terça-feira, 22 de maio de 2012

Sem título

Quem é esse amigo imaginário em que eu me desabafo? Essa vai para ele: "Eis uma flor que agora corta Corta, com Pétalas de navalha Sem espinhos e cores vivas Mas, com o leves contrastes De sengue seco e ferrugem Encrostados no pano de fundo Cinza e fúnebre do aço frio" (By Luã Malco - sem título)

Nenhum comentário:

Postar um comentário